ANÁLISE DA SUSCEPTIBILIDADE À LIQUEFAÇÃO ESTÁTICA POR MEIO DE ENSAIOS DE CAMPO E DE LABORATÓRIO

Mauro Pio dos Santos Junior Engenheiro Civil– Pimenta de Ávila Consultoria.

Hugo Assis Brandão
Engenheiro Civil– Pimenta de Ávila Consultoria.

Guilherme de Mattos Galhardo Engenheiro Civil– Pimenta de Ávila Consultoria.

Gean Lopes Teixeira
Assistente de Engenharia – Pimenta de Ávila Consultoria.

RESUMO

O presente artigo apresenta revisão bibliográfica seguida de estudo de caso contendo avaliação do potencial de liquefação em rejeitos arenosos por meio de ensaios de campo (SCPTu) e laboratório (Granulometria), adotando diferentes metodologias. Na avaliação por granulometria foi aplicada metodologia proposta por Tsuchida (1970). Na avaliação pelo SCPTu foram utilizadas as metodologias de Olson (2001), Robertson (2016), Robertson (2010) e Schnaid (2007). Conclui-se que o rejeito apresenta potencial à liquefação para todos os métodos avaliados, sendo observada pequena divergência entre os métodos de avaliação de Olson (2001) e Robertson (2016). Além disso, observa-se que a grande maioria dos pontos contráteis possuem -0,05<ψ<0,0 típico de materiais de comportamento quasi steady state.

Para baixar esse o artigo completo CLIQUE AQUI

Deixe um comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

Postar Comentário